O que é DevOps? Como ele pode ajudar a inovar no TI da sua empresa? - amplavisão » blog

DevOps é uma junção das palavras desenvolvimento e operação, trata-se de uma metodologia desenvolvida com a finalidade de aperfeiçoar a integração das equipes de desenvolvimento de softwares com a parte operacional.

Em uma estrutura comum de T.I é normal que surjam falhas ao longo do processo que resultem em retrabalho e baixo desempenho das equipes; para assegurar o aperfeiçoamento e a integração das equipes de desenvolvimento de softwares com a parte de infraestrutura entra em cena o DevOps. Mas afinal como funciona a metodologia DevOps?

Como Funciona a Metodologia?

Normalmente em alguns modelos de DevOps as equipes de segurança e controle de qualidade pretendem aumentar a integração das equipes por meio do desenvolvimento de operações e ciclo de vida dos aplicativos e para automatizar estes processos, normalmente lentos e manuais, o engenheiro DevOps utiliza ferramentas que auxiliam na operação e desenvolvimento dos aplicativos de maneira rápida e segura.

Autonomia das equipes é uma parte importante dentro da implementação da metodologia DevOps

Gerenciamento de Configuração e Provisionamento

Como administrar uma grande gama de servidores em uma infraestrutura empresarial? Como fazer a atualização de softwares de forma dinâmica? Na metodologia DevOps é inconcebível que se faça a atualização de vários softwares de forma individual, isso demandaria tempo e afetaria o dinamismo da rede, para que isso não ocorra existe o processo de gerenciamento de configurações.

Gerenciamento de configurações é nada mais e nada menos que: programas que permitem o controle da operação das máquinas (físicas e virtuais), fornecendo soluções automatizadas que trabalham nas correções de falhas caso ocorra alguma alteração indevida no sistema. Puppet, SaltStack, Chef e SaltStack são as ferramentas mais populares utilizadas dentro deste processo.

Orquestração de Containers

Container é uma tecnologia utilizada para o empacotamento de aplicações para que as mesmas sejam executadas e disponibilizadas com seu subset de dependências de forma isolada com a intenção de separar e facilitar a portabilidade dessas aplicações, além de ser um facilitador para orquestração agregando armazenamento e segurança no processo; por sua vez a orquestração é a parte do processo, focada na infraestrutura ágil, automatizando a implantação, o gerenciamento, a escala e a rede de containers, possibilitando a implementação da mesma aplicação em ambientes variados sem precisar reprojeta-la.

As ferramentas mais conhecidas no gerenciamento das arquiteturas de microsserviços e containers em escala são Kubernetes, Docker Swarm e Apache Mesos.

DevOps e Seus Benefícios

Entrega Ágil

Com o aumento da frequência do ritmo dos lançamentos é possível inovar e melhorar um produto de modo mais rápido e quanto mais rápido ocorrer o lançamento de novos recursos e correções de falhas existentes, maior será a rapidez na resposta das necessidades do cliente.

Segurança

Operar rapidamente enquanto mantém o controle da estabilidade é um dos benefícios que o modelo DevOps oferece sem colocar em xeque a segurança. Através de políticas de conformidade automáticas e técnicas de gerenciamento é possível rastrear toda a conformidade em escala.

Confiabilidade

É possível garantir um ritmo rápido e confiabilidade nas atualizações de aplicativos e alterações de infraestrutura sem ocasionar a perda de experiência positiva para o usuário final. Através de práticas como integração e entrega contínua é possível testar a segurança de cada uma das alterações, já as práticas de monitoramento e registro em log auxiliam na informação do desempenho em tempo real.

Faster Mean Time To Recovery (MTTR)

Com a metodologia DevOps é possível encurtar o tempo médio de reparo, pois, a sua implementação permite constante monitoramento e testes nas aplicações em desenvolvimento. MTTR longo é sinônimo de ineficiência e gera custos.

Colaboração Melhorada

O modelo cultural DevOps cria equipes que são estruturadas para enfatizar valores como responsabilidade e propriedade, colaborando entre si, as equipes compartilham muitas responsabilidades e alinham o seu fluxo de trabalho reduzindo ineficiências, períodos de transferências entre desenvolvedor e operador.

Implementando um Modelo DevOps

O primeiro passo para passar para realizar a transição de uma estrutura tradicional de T.I para um modelo DevOps é a mudança de cultura e mentalidade organizacional, essa parte é crucial para remover barreiras existentes entre as equipes de desenvolvimento e operações e gerar autonomia das áreas.

Realizado o primeiro passo, as organizações podem recorrer à implementação da arquitetura de microsserviços para flexibilizar seus aplicativos, viabilizando uma inovação mais rápida. Uma vez implementadas essas estruturas separam sistemas grandes e complexos transformando-os em projetos simples e independentes. Nessa nova estrutura os aplicativos são separados em componentes individuais (serviços) cada um com a sua especificidade ou função única, sendo operado de forma independente dos serviços de mesmo nível e do aplicativo em sua totalidade.

Nós da amplavisão temos osnossos processos estruturados dentro da metodologia DevOps, o que garante aos nossos clientes uma transformação digital eficiente e ágil.

Ficou interessado e quer saber mais? Vamos conversar!